“Eu senti que estava em perigo”, diz Gigi Hadid sobre ataque em Milão

Como todos sabem, na semana passada Gigi Hadid foi agarrada por um homem na saída do desfile da grife Max Mara durante a semana da moda de Milão. Tal homem que atacou a modelo, é Vitalii Sediuk, ucraniano que é conhecido por assediar celebridades. Dias depois do ocorrido, Gigi resolveu falar sobre o caso em um texto publicado no Lenny Letter, confira:

Lembro-me tomando o tempo, como se estivesse passando devagar, olhando para ele, um estranho, e minha primeira reação foi: ‘Tirem-me desta situação.’ Joguei voleibol, e os meus treinadores falavam sobre a memória muscular. Eu comecei a lutar boxe há dois anos e eu sempre lembro. Desde então, eu não tinha passado por uma posição que me obrigou a lutar por trás, isso só saiu quando ele me agarrou – Não foi uma escolha. Eu tenho aquela lutadora em mim.

Honestamente, eu senti que eu estava em perigo, e eu tinha todo o direito de reagir da maneira que eu fiz. Se alguma coisa, eu quero que as meninas vejam o vídeo e saibam que têm o direito de lutar também, se colocadas em uma situação similar. Praticar auto-defesa é tão grande que quando você está no momento, reagindo a partir da memória muscular vem mais naturalmente para você do que o congelamento. Confiança em sua própria capacidade de se defender vem com educar-se sobre isso, e é uma enorme vantagem quando numa situação de perigo.

O primeiro item que foi publicado sobre o incidente foi encabeçado: ‘Má comportamento de modelo Gigi ataca agressivamente um fã com o cotovelo no rosto, ele tenta pegá-la e a supermodelo com raiva bateu um homem desconhecido antes de correr para o carro…’ Foi quando eu realmente fiquei chateada. Primeiro de tudo, era uma mulher que escreveu a história com esse título. O que você diria para sua filha fazer? Se o meu comportamento não é um comportamento de modelo, então o que é? O que você teria dito a sua filha para fazer nessa situação? Quando minha mãe viu pela primeira vez o que tinha acontecido, ela me mandou uma mensagem com a imagem de mim e acotovelando no cara (Entre — outras mensagens de apoio) disse: ‘Boa menina.’ Minha mãe me ensinou o poder de meus instintos desde que eu era criança. Ela sempre foi como, ‘OK. Preste atenção às pessoas que fazem você se sentir desconfortável. Eu quero que você perceba isso e se afaste disso’. Eu continuo a usar a intuição com a indústria da moda e as pessoas que eu tenho que estar ao redor. Ela geralmente me guia muito bem. Eu acho que me guiou nesta posição também.”

Parece clichê dizer isso, mas no momento, não foi heroico para mim. Foi exatamente o que eu tinha que fazer. É muito emocionante para mim que as pessoas vejam dessa forma. Sei que as pessoas são colocadas em situações muito piores a cada dia e não tem as câmeras ao redor que provocam o apoio da mídia social. Eu só quero usar o que me aconteceu para mostrar que é um direito de todos, e pode ser em poderoso, se defender.

 Tradução & adaptação: Equipe Gigi Hadid Brasil

Comentários