Gigi Hadid e outras modelos estampam capa da Vogue

Pela a segunda vez, Gigi Hadid estampa a capa da revista mais importante do mundo, agora foi junto com as modelos Liu Wen, Ashley Graham, Kendall Jenner, Imaan Hammam, Adwoa Aboah e Vittoria Ceretti na edição de março da Vogue. A proposta da revista americana é mostrar a diversidade de belezas que existem ao redor do mundo e na indústria da moda. Vale lembrar que está é a terceira capa da Vogue de Gigi no mês de março,alcançando assim a marca de 20 capas da Vogue.


Gigi-Vogue01.jpgVogue-Cover02.jpgmarch17-breaker-desktop-bug2.jpg

Confira abaixo o making off de Gigi liberado pela a Vogue onde ela fala sobre o assunto:

Gigi Hadid é um bom exemplo para o ponto de vista milenar. Entre as fotos para a capa, aconchegada em um roupão de banho enquanto uma brisa feroz corta a costa de Malibu, a jovem de 21 anos se pergunta em voz alta se realmente foi “o mundo trazendo a moda de volta”, e não o contrário.
“A maioria das pessoas que conheço nesta indústria”, diz Hadid, “são compassivas e de mente aberta, e apreciam a criatividade e a originalidade. É tipo, não podemos apenas honrar isso? Quero dizer, olhe ao redor “, ela continua, passando sua mão na areia e caminhando, e em direção à gangue heterogênea da equipe que cuida do set. Estas são as pessoas que realmente fazem moda. Todos os tipos, todos trabalhando juntos para fazer magia.”

Legal, diferente, relacionável. Isso é Gigi Hadid em poucas palavras. E não só isso a modelo do momento atingiu o em sua carreira milenar, ela também é uma menina que não precisa de uma revolução em normas de beleza para ser universalmente avaliada como bonito. Da costa, de olhos claros, beijada pelo sol e loira, Hadid poderia ser considerada a beleza clássica de todos os americanos – apesar de ser meio holandesa,meio-palestina. Ou talvez por causa disso. “É engraçado para mim quando as pessoas dizem que eu sou esse “tipo de garota” porque, embora eu saiba que posso ser dessa maneira, de outro ângulo, eu sou muito exótica”, diz ela. “Quero dizer, tão diferentes quanto Imaan e eu olhamos, provavelmente compartilhamos DNA. Se eu sou “toda-americana”, o que isso significa?Mas, novamenteHadid continua, “Meus pais vieram para este país como imigrantes pobres. Assim. . . . Talvez eu seja muito “toda-americana” apesar de tudo. Não por causa de como eu pareço, mas porque eu realmente acredito que todos devem ser iguais e livres.

Tradução e adaptação: Equipe Gigi Hadid Brasil


Comentários