Gigi Hadid estampa capa #V114 da V Magazine do mês de julho

Mais uma capa! Desta vez Gigi Hadid está estampando a capa #V114 da V Magazine na edição de Julho 2018. A modelo foi fotografada por Mario Sorrenti em uma vibe totalmente verão americano onde a mesma pilotou um jet ski no mar e ainda foi clicada embaixo da água junto com os peixes usando um maiô sexy preto. Além de um photoshoot incrível Hadid foi entrevista pela atleta e amiga Serena Williams, onde conversaram sobre perfeccionismo, dinâmica com sua irmã e como inspirar futuras gerações de mulheres poderosas. Confira fotos em nossa galeria e a entrevista traduzida e completa abaixo:

Gigi Hadid e Serena Williams são uma geração à parte e dominam diferentes campos – Hadid como a supermodelo reinante de hoje e Williams como o GOAT de tênis. Mas além do sucesso, as duas têm mais em comum do que você pensa – tanto que a primeira saída pós-gravidez de Williams foi para apresentar o prêmio de Glamour Awards de Hadid. Gigi se definiu profissionalmente no meio de modelos, mas também tem habilidades atléticas: uma atleta hardcore do ensino médio, a paixão de Hadid pelo esporte impulsiona sua rítmica e impressionante ética de trabalho. Ela é uma força a ser reconhecida, agora mais do que nunca.

SW: Nós nos conhecemos há muito tempo. O que você lembra sobre como nos conhecemos?

GH: Quando eu corro em minha memória, eu me lembro de momentos muito divertidos desde o início da nossa amizade, mas eu não me lembro como nos conhecemos … já faz muito tempo! Mas eu via você jogando com todo o mundo e sempre nos divertimos muito juntas.

SW: Como você acha que cresceu e amadureceu nos últimos anos?

GH: Eu acho que aprendi muito sobre mim mesmo, e todo dia eu aprendo mais sobre como navegar nesta vida. Não há manual para estar nos olhos do público, então muito do aprendizado sobre quais são suas necessidades pessoais, em um modo de vida tão bizarro, é através de tentativa e erro. Eu acho que é bom ter compaixão por você também, o que é difícil porque eu sou perfeccionista. Mas tenho paciência pelo ritmo da vida e tomo os baixos com os altos. Me sinto com sorte de sentir, que eu tenho pensado muito sobre. Eu gosto de aprender durante todas as partes da montanha-russa.

SW: Você tem uma lembrança favorita de nós juntas?

GH: Eu adoro ver você vencer. Eu acho que toda mulher sente que ganha quando assiste você tocar, ou pelo menos é como eu me sinto. Uma das melhores noites que tivemos foi em Nova York depois que você ganhou o U.S. Open um ano, se bem me lembro … não vou entrar em muitos detalhes! [Risos]

SW: Nós dois temos um relacionamento próximo com nossas irmãs. Como se sente ao ter uma irmã de sucesso no mesmo campo? O que é essa dinâmica para você?

GH: Eu absolutamente amo isso. É muito raro ter o que Bella e eu temos na moda, o que você e Vênus têm no tênis. Eu me sinto muito sortuda por poder ter um pedaço de casa no meu ambiente de trabalho. Somos as maiores fãs uma da outra. Foi uma enorme alegria da minha vida ver minha irmãzinha florescer e ajudar quando posso!

SW: Que conselho você deu a Bella quando ela começou?

GH: Eu, pessoalmente, realmente amei o desafio de aprender muito sobre as cordas da moda quando comecei a trabalhar em Nova York, então eu não queria tirar essa experiência de Bella quando ela começasse. Eu sempre estive lá sempre que ela tinha uma pergunta sobre um cliente ou situação específica, mas eu tentei não ser muito protetora, o que vem naturalmente para mim com ela. Estamos sempre em FaceTiming para manter a companhia uma da outra durante as viagens de trabalho.

SW: Você estava falando sério sobre o vôlei e foi para a seletiva da Olimpíada Júnior no colegial. Você já pensou em como seria sua vida agora se tivesse seguido esse caminho?

GH: Eu penso nisso o tempo todo, mas eu sou muito grata pelo tempo que passei jogando no ensino médio e ainda uso tantas ferramentas que aprendi como atleta em minha vida profissional hoje. A ética de trabalho, a dedicação e a motivação que você desenvolve como atleta são difíceis de se descontrair. Volto e surpreendo as equipes do meu antigo treinador nos treinos sempre que tenho uma chance. Eu adoro brincar com as crianças e sentir a energia inequívoca de uma equipe em uma quadra, mas elas me fazem sentir velha aos 23 anos! [Risos]

SW: Você e Bella também estavam falando sério sobre esportes equestres. O que você acha que seria agora se vocês duas tivessem seguido isso profissionalmente?

GH: Nós dois teríamos ficado muito felizes em seguir esse caminho também, mas acho que a moda abre muitas portas para experiências e oportunidades diferentes e únicas. Eu começo a trabalhar muito com cavalos e isso sempre faz o meu dia. Bella e eu recentemente pegamos cavalos de novo e montamos em nossa fazenda sempre que não estamos trabalhando. Ter isso como uma fuga é uma bênção. Eu adoraria competir novamente um dia quando tiver mais tempo!

SW: Competitividade é um aspecto tão importante do esporte. A competição ainda é um impulsionador do seu sucesso?

GH: É interessante porque acho que a maior parte da minha natureza competitiva vem da minha competição mental comigo mesmo. Sou competitiva com o meu melhor pessoal; Eu não vou parar, se eu sei que posso fazer melhor. No vôlei eu estava em um time, e levei essa responsabilidade muito a sério, assim como sinto sobre o meu relacionamento com um cavalo em que eu competir. Eu quero ser a melhor, mas é sobre saber que trabalhei duro para aperfeiçoar algo mais do que sobre bater em outra pessoa. Isso vale para vôlei, cavalgadas e modelagem.

SW: Sobre o que você e Bella são realmente competitivas, pessoalmente ou profissionalmente?

GH: Eu diria que, de tudo, Bella e eu somos as menos competitivas sobre nossas carreiras. Somos mais competitivas na culinária festiva.

SW: Eu li que você ama programa criminal. Qual é o seu programa favorito e por quê?

GH: Eu assisti praticamente todos os programas de crime e filmes. Eu amo Elementary porque acho a condição humana e os relacionamentos tão interessantes quanto os próprios crimes. Eu acho que é por isso que eu estudei psicologia criminal na faculdade, em vez de forense, que é o que eu originalmente queria estudar quando criança. Eu também adoro documentários, é isso que eu geralmente assisto, tanto o criminal quanto os outros. Eu gosto de pensar que eu posso recomendar alguém um documentário que ela adoraria.

SW: O que mais motiva você a ser destemida e ambiciosa?

GH: Eu me sinto muito abençoada em fazer o que faço e estar onde estou. Eu acho que muito do que é significativo hoje em dia requer muita coragem. Às vezes, é assustador falar o que pensa sobre o clima da mídia atual, mas as crianças que fazem isso sem medo me dão coragem para fazer o que parece certo em meu coração. O amor e apoio que recebo dos fãs me motiva todos os dias para continuar melhorando e falando pelo que eu acredito.

SW: Eu te apresentei um prêmio, Glamour Women of the Year, em novembro. Como foi aquela experiência?

GH: Foi uma grande honra ser incluída, e realmente afundou e tornou-se emocional para mim quando eu ouvi todas as mulheres falando naquela noite. Eu estava muito nervosa para dar meu discurso, e eu quase não conseguia falar porque eu realmente me sentia honrada e tocada. Além disso, você voou para apresentar o meu prêmio logo após dar à luz a Olympia! Eu me senti tão sortuda e grata.

SW: Como você se sente sobre todas as moças que se espelham em você?

GH: Eu tenho muito amor por elas e sempre quero que elas saibam que eu não sou perfeita. Eu estou imaginando a vida todos os dias como elas. Espero inspirá-las a encontrar tudo o que elas são apaixonados e não deixar ninguém dizer que elas devem se sentir definidos por algo singular.

SW: Como você espera que seu trabalho possa impactar ou afetar o mundo?

GH: Eu estou realmente orgulha das dezenas de escolas que serão construídas em Gana, Guatemala e Laos através de minhas colaborações de Stuart Weitzman com o Pencils of Promise. Fico muito feliz em pensar que as escolas darão a muitas gerações de crianças a oportunidade de obter a educação que merecem. Quero continuar me conectando com organizações que cercam os problemas mundiais pelos quais tenho paixão e usar minha plataforma e tempo para retribuir o máximo possível. Além de qualquer trabalho de caridade tangível, espero sempre divulgar a mensagem de compaixão, para si e para os outros. Você não precisa acordar sentindo-se 100% todo dia, mas encontrando algo que o inspire diariamente, seja algo pequeno e criativo ou grande e filantrópico, é importante deixar sua luz brilhar por si mesma e, portanto, mundo. Aprender com os outros, desafiar-me para aperfeiçoar novos negócios, me informar sobre o que me apaixona e ajudar os outros me deu muita alegria, e espero inspirar outros a abraçar tudo o que a vida tem a oferecer.


13~320.jpg12~336.jpg11~345.jpg13~320.jpg


6~412.jpg7~393.jpg5~448.jpg8~389.jpg

Tradução & Adaptação: Gigi Hadid Brasil


Comentários