Bem-vindos ao seu fã-site oficial da modelo Gigi Hadid no Brasil
Instagram Twitter Youtube

A rebeldia está na simplicidade. Partindo dessa premissa, Miuccia Prada elegeu tecidos puros (“honestos”, em suas palavras) como algodão, popeline e camurça como base dos looks da coleção resort da Prada; optou por estampas descomplicadas, como listras, xadrezes e florais miúdos; e explorou a ideia de intimidade através de trabalhos manuais (vide os bordados e tricôs). Tudo para que os looks do desfile adquirissem memória cultural e causassem contraste com a crescente complexidade do mundo que vivemos.

Não era uma coleção de brilho e glamour. Miuccia Prada estava em um estado de espírito discreto. Exemplo número um foi o casaco preto trespassado sobressalente que abriu o show e a alfaiataria direta que o seguiu, desprovida de qualquer embelezamento, exceto para cheques tatters e mínimos no estilo de seu auge dos anos 90. Enquanto os garçons emergiam com bandejas de bebidas e pequenos pratos – o jantar era servido depois do espetáculo; havia uma enorme quantidade de editores internacionais para alimentar – a Sra. Prada conversou pensativamente. Real, ingênuo e “o oposto de pretensioso” é como ela descreveu a coleção. “É a simplicidade como um protesto contra muito. Sou sensível à situação política; isso me afeta. “Essa é uma das razões pelas quais ela queria mostrar na coleção”.

Seu instinto nessa estação era trabalhar com algodão, um material humilde colocado em relevo pelo terninho de cetim de bronze que ela usava para fazer seu arco. Havia camisetas de camponeses com bordados à mão e tricô à mão, botões listrados em formas novas, jaquetas de estampa de chita e calças combinando, e ternos de utilidade em pastéis sólidos. Vestidos de saquinho caseiros eram feitos de tiras e as saias estavam cheias e em linha – uma silhueta familiar aos fãs de Prada, mas de certa forma mais feminina em suas proporções, talvez devido aos tênis de cano alto usados ​​com meias grossas. que muitos dos looks continuaram.

A tendência neon que domina a moda há duas temporadas teve seu start em uma passarela da Prada. Por isso mesmo, nada mais natural do que a própria grife italiana renovar a beleza fluorescente para a próxima estação que está chegando! Depois dos tons neon colorirem as pálpebras em delineados eletrizantes e bem gráficos, eles ganharam um refresh ontem pelas mãos de Pat McGrath na passarela da grife desta vez, apenas como uma pincelada de guache no canto externo das pálpebras, com sombras em tons de tangerina, rosa flúo, azul céu e vermelho neon. Sem qualquer preocupação com um traço perfeito, a maquiadora trabalhou as cores bem saturadas de forma mais sutil mas ainda assim animado. Para ela, foi o contraponto perfeito para a mulher “eclética, moderna e individual” da Prada nesta temporada.

Já desfilando por duas vezes para marca italiana por ter seu o rosto da campanha da mesma, não é mais novidade vermos Gigi Hadid atravessando a passarela da Prada e na noite passada não foi diferente. A modelo desfilou somente uma vez onde ela estava usando uma camiseta comprida até a coxa com costuras vermelhas em forma de diamante em volta do pescoço e uma série de bordados de flores coloridas na frente com uma simples saia bege na altura do joelho e um par de tênis da cor da terra com meias listradas marrons, vermelhas e pretas. Seu rosto foi adornado pela maquiagem padrão da noite e seus cabelos dourados estavam repartidos no meio e presos em um coque bagunçado.

105169465_g-1.jpg105169473_g-2.jpg105169477_g-3.jpg105169479_g-4.jpg