Bem-vindos ao seu fã-site oficial da modelo Gigi Hadid no Brasil
Instagram Twitter Youtube

A colisão de humanos e humanóides, a ciência e a ficção científica e as agonias do monstro de Frankenstein estavam sendo jogadas na mente de Miuccia Prada enquanto ela trabalhava na coleção masculina de outono, uma mistura inteligente do fantástico – e do comercial. O conjunto, com seus pisos de espuma macios, a pista da placa de circuito e as lâmpadas amarelas esmaecidas, tinha uma sensação sobrenatural, um lugar de isolamento e proteção.

Vamos ouvir a premissa da Sra. Prada: “Basicamente, tinha que ser um espetáculo romântico. E principalmente eu estava interessada na compreensão da humanidade: fraqueza e os aspectos mais delicados e nus da humanidade também. O rejeitado aquele que não tem uma carreira. Foi criado contra um mundo muito difícil – é por isso que a guerra e os militares estavam no ar. Mas, para não ser chato e para a moda – porque a moda tem que ser leve de alguma forma -, pegamos emprestados os símbolos de filmes de terror sem valor. De Frankenstein à The Rocky Horror Picture Show e todos esses filmes. Frankenstein é o exemplo do monstro com um grande coração que procura amor”.

Se tudo isso parece pesado ou melodramático, não foi. O senso de humor de Prada brilhou na escuridão do local; todos os chapéus e adesivos brilhantes e sujos em blusas – alguém colocou o dedo na tomada elétrica; os pedaços de coração presos grosseiramente nos bolsos do peito de casacos escuros, e faíscas em forma de floco de neve polvilhavam camisas e vestidos azul-celeste, sendo este último um exemplo de sua coleção feminina de outono de 2019.

Prada homenageou também o famoso monstro de Mary Shelley, com saias lápis e as mãos desenhadas em cartolina sobre camisas masculinas que também estavam cobertas de raios e rosas. Uma coleção perfeitamente formada de casacos e jaquetas militares exclusivos, ternos sob medida com calças de cintura alta em preto, cinza ou verde do exército, muitas blusas felpudas e um sobretudo azul-marinho elegante. Foi lindo, seguro e vendável.

Gigi Hadid cruzou a passarela da grife italiana pela primeira vez naquela noite durante o Fashion Week masculino, usando um vestido azul claro plissado e cravejado de cristais, com seus cabelos amarrado em um rabo de cavalo baixo. A modelo carregava uma bolsa preta de couro com alça de corrente, e seu rosto estava adornado por uma maquiagem neutra e discreta.

93820210_rex_prada_10053275b.jpg93820226_rex_prada_10053275e.jpg93820292_rex_prada_10053275j.jpg93820301_rex_prada_10053275k.jpggigi00005.jpg

1~542.jpg2~545.jpg3~508.jpg6~431.jpg7~412.jpg

No que teria sido o aniversário de 72 anos de Gianni Versace, a casa de moda italiana se aventurou pelos mares em Nova York para seu primeiro show pré-outono. Realizado no American Stock Exchange Building, a passarela era um conglomerado de looks inspirados em Nova York encharcados com o reavivamento de alguns dos vestidos mais emblemáticos de Versace.

Olhando para os arquivos da Versace, Donatella retrabalhou algumas das mais famosas coleções dos anos 90 da marca em novos estilos e silhuetas. O mais notável entre eles foi o vestido Versace que Jennifer Lopez usava para o Grammy 2000. Servindo como o grand finale para o show, Versace reeditou o vestido icônico em um novo padrão de coração. O visual foi usado por Amber Valetta, que também modelou o design original na pista em 1999.

Mas esse não foi o único vestido Versace icônico a fazer um retorno durante o show. A marca também revisitou sua memorável coleção de alfinetes da primavera de 1994, que nos deu o icônico vestido de alfinetes usado por Elizabeth Hurley no tapete vermelho do mesmo ano. Revisitando o estilo famoso, Versace reinventou o vestido em um estilo atualizado de mangas compridas naquela noite.

Enquanto o show foi claramente uma homenagem ao legado e nostalgia dos maiores momentos da Versace, sua localização em Nova York também foi feita para ser uma celebração da liberdade e do poder, de . Além de algumas camisetas com escrito “I Love NY”, isso também ficou evidente pelo poderoso final que aconteceu em torno de uma escultura gigante da tocha da Estátua da Liberdade. Apesar de ter sido realizado em uma noite chuvosa de domingo, o evento exibiu uma fileira de estrelas repleta de celebridades como Lupita Nyong’o, Ciara, Kim Kardashian e Kanye West, e muito mais.

Gigi Hadid com certeza não ficou de fora de um desfile tão icônico! Usando uma simples camisa branca com a logotipo da marca e uma incrível saia curta com uma calda enorme em tons de preto e dourado, a modelo arrasou passando na passarela com seu pescoço adornado por um colar dourado e com seus cabelos compridos de uma maneira natural jogados para trás dando um grande destaque para seus brincos também dourados. Cortando a elegância do look Hadid calçava um tênis dourado e branco.


17480_28229.jpg 17480_28429.jpg 17480_281329.jpg 1076368788.png


0010938_28129.jpg 31~178.jpg 0010938_28329.jpg 0010938_28429.jpg

O maior e mais aguardado desfile de lingerie da industria da moda finalmente aconteceu! Ontem, dia 8 de novembro, em Nova York, ocorreram as gravações do Victorias Secret Fashion Show. O desfile que se tornou um espetáculo a parte, teve atrações marcantes, modelos lendárias e um segmento a mais do que estamos acostumados!

Com uma estrutura absurda o desfile ocorreu no Pier 94, um salão de feiras e eventos especiais no coração de Midtown Manhattan em Nova York, com apresentações de Rita Ora, Shawn Mendes, Halsey, Bebe Rexha, The Chainsmokers, Kelsea Ballerini e The Struts a animação foi garantida!

Na passarela passou grandes nomes como Lais Ribeiro, Barbara Fialho, Taylor Hill,  Candice Swanepoel, Behati Prinsloo, Sara Sampaio, Bella Hadid, Kendall Jenner, Elsa Hosk que usou o cobiçado Fantasy BRA avaliado em mais de 1 milhão, além da brasileira Adriana Lima, que anunciou ser seu ultimo desfile para a marca.

Gigi Hadid fez sua terceiro desfile para marca e passou pela passarela de dois segmentos esse ano. Com um look estampado rosa a modelo desfilou para a colaboração da marca com a a estilista grega Mary Katrantzou. Já o look do segmento “Glam Royal” foi composto de uma lingerie azul combinadas com uma saia verde e vermelha e uma manga bufante verde.

A modelo ainda passou pelo Pink Carpet, usando um lindo macacão branco cintilante com uma maquiagem igualmente iluminada, para a after party do desfile que contou com Zedd como DJ e teve a presença de celebridades como Kris Jenner, The Weeknd, Adam Levine e Dylan Sprouse.

O desfile que ainda não tem data para ser exibido no Brasil irá ao ar pela ABC Network dia 2 de dezembro nos Estados Unidos.


71100b_28129.jpg71100b_28329.jpgrex_victoriassecret_9971105bg.jpgrex_victoriassecret_9971105bh.jpg


970341a_28129.jpg1059193700.png04039_28929.jpgwenn35625217.jpg


1059423226.png1059423244.png1059435650.pngrex_vspartyarrival_9970354bk.jpg


1059415160.png9970350_28129.jpg9970350_28229.jpg9970350_28329.jpg

O estilista de celebridades Jeremy Scott é conhecido em todo o mundo por sua marca em estilo cafona, chamativo e instantaneamente reconhecível como sua – seja uma peça de seu selo de mesmo nome ou de uma coleção para a marca italiana da Moschino, onde ele foi nomeado diretor criativo em 2011.

Embora as criações irônicas de Scott – que muitas vezes se aproximam do final “ruim” do espectro de sabores – certamente não sejam para todos, ele acumulou uma legião de fãs obstinados que se esforçam para comprar seus produtos, não importa quão longe suas inspirações podem ser. Um viciado em cultura pop, Scott deu uma volta em quase todos os clássicos americanos que você pode imaginar, do McDonalds (e junk food em geral) aos favoritos das crianças como Barbie, Spongebob Squarepants, as Meninas Superpoderosas e personagens Disney a tropas estereotipadas como vaqueiras, donas de casa, showgirls de Las Vegas, jet setters e muito mais.

Ao longo dos anos, a peça mais icônica de Scott provou ser a mais cara a cara, então não foi tão surpreendente que ele tenha sido grande para o lançamento de sua colaboração Moschino x H&M em Nova York na noite de quarta-feira. Os visitantes entraram no que era essencialmente uma recriação da Times Square – ao mesmo tempo o local mais brega e mais sonolento de Manhattan -, no qual todos os outdoors e luminárias ligeiras ostentavam o nome “Moschino”. Clipes de videoclipes comerciais estrelados por Scott e uma equipe de modelos tocaram em um loop antes do desfile.

Gigi Hadid, que estrelou a campanha desta coleção, atravessou a passarela totalmente preta e iluminada pelos telões em volta, abrindo o desfile usando um moletom preto neutro e cheia de acessórios dourados, tanto em seu casaco longo, como em seus brincos chamativos e colares pendurados em seu pescoço. Seu cabelo liso agora estava volumoso e cheio de ondulações enfeitado por uma faixa com detalhes dourado escrito “Moschino”.

“A coleção Moschino x H & M é um presente para os meus fãs e eu queria dar a eles a maior coleção da Moschino de todos os tempos”, disse Scott em um comunicado de imprensa sobre a estreia. “Eu tentei incluir todos os ingredientes que você esperaria de um dos meus shows – desenhos animados misturados com uma vibe de street wear encharcada com hip hop dignos de bling bling para criar um visual totalmente Moschino.” Ele deu grande importância a essa promessa: os primeiros modelos na passarela estavam cobertos de ouro, de roupas de metal superdimensionadas a correntes em camadas e feitiços que tinham modelos com ginga. Estampas de pele e estampa de leopardo foram misturadas com peças mais esportivas como roupas íntimas com elástico com logotipo, moletons  e parkas em estampas gráficas completas, casacos de baiacu coloridos, coletes e saias, camisas de basquete e maiôs de uma peça. Na verdadeira moda de Moschino, a alegria estava nos detalhes; uma saia jeans, por exemplo, foi feita com uma jaqueta e veio completa com uma gola, combinada com um bustiê sexy de ganga.

A maioria dos motivos são reconhecíveis das coleções da Moschino, mas apenas porque Scott não se afastou de sua predilecção usual por personagens de desenhos animados, referências pop e hip-hop, logotipos pesados ​​e bling sério, isso não significa que o intervalo sinta-se fresco e divertido. Ele levou-se a outro nível com o elenco impressionante do show, que incluiu uma lista diversificada de modelos de topo, incluindo Naomi Campbell, Candice Swanepoel, Teddy Quinlivan, Joan Smalls. Depois que Scott deu a volta na pista com um par de macacões de strass, Diplo encheu o estande de DJ enquanto carrinhos de rua serviam clássicos de comida de rua de Nova York como cachorros-quentes, falafel e pretzels macios. Enquanto alguns desciam na pista de dança, muitos, muitos mais na fila para a loja pop-up,

A coleção Moschino x H & M será lançada oficialmente em lojas selecionadas da H&M em todo o mundo, bem como online, em 8 de novembro.


86513760_g006.jpg86513777_g008.jpg86513795_g010.jpg86516159_wenn35553030.jpg


86513702_g001.jpg86513713_g002.jpg86513723_g003.jpg86513734_g004.jpg

Gigi Hadid encerrou sua Semana de Moda em Milão em grande estilo ao passar pela passarela da grande grife italiana Missoni! A marca que estava comemorando seus 65 anos desenvolveu uma coleção, pela estilista Angela Missonique nas próximas palavras da designer foi Arejada em sua elegância como a sombra mais fraca do corpo que podia ser vista através dos materiais finos”. 

O pianista e compositor Michael Nyman abriu o show, no ultra-moderno, MiCO, que é o principal centro de conferências de Milão e acompanhou as modelos durante todo o show. A música assombrosa de Nyman e o espaço futurista criaram um ambiente perfeito para uma coleção que parecia familiar inteiramente nova, mas confortável, com tecidos e tecidos que não vieram do arquivo da Missoni, mas que, no entanto, pareceram um aceno apropriado aos materiais patrimoniais da marca.

No geral a coleção de Missoni estava cheia de malhas leves e vivas em combinações imaginativas em camadas. As separações vestíveis em tons de terra atraentes foram combinadas com camadas de base translúcidas para adicionar dimensão. Havia calças soltas com cardis e blusões drapeados, além de tops com babados combinados com calças no tornozelo e saias compridas sob jaquetas com nó. Os acessórios eram igualmente fáceis com os chinelos embelezados e os brincos de pedra e pérola que destacavam a maquiagem orvalhada que as modelos usavam.

Gigi Hadid fechou o desfile com um leve sorriso ao finalizar a passarela da noite usando um conjunto de cardi e calças largas em tons de azul. Em seus pés estavam calçados um sapato baixo e cheio de plumas na parte frontal, seu cabelo loiro ficou totalmente liso e jogado para trás deixando um destaque em seus brincos e em sua maquiagem leve e natural.


1037978836.png1037978838.png1037978848.png1038052596.png

Marrocos continua sendo a musa dos maiores nomes da indústria da moda, e Roberto Cavalli não é exceção. A marca italiana, liderada pelo inglês Paul Surridge, apresentou uma coleção Primavera/Verão 2019 inspirada no deserto do país norte-africano, durante o quarto dia da Milan Fashion Week. Os modelos de caminharam na passarela em uma coleção feminina, versátil e dinâmicaatualizando os ingredientes que fizeram o sucesso da casa Florentine. Roupas sedutoras, materiais de luxo e artesanato foram remixados em um estilo mais esportivo e moderno.

“Recentemente, viajei com minha equipe para o Marrocos. Eu queria misturar a tradição da ornamentação, um elemento importante do vocabulário da casa Cavalli, com os dos artesãos marroquinos”, explicou Surridge à AFP. O toque marroquino pode ser encontrado em lantejoulas que terminam em vestidos e em jaquetas com tradicionais tapetes Amazigh (Berber) com franjas e lantejoulas de prata.

Gigi Hadid não deixou de passar pela passarela de Cavalli e mostrar sua graça usando dois look durante o desfile, o primeiro consistindo em um conjunto de terninho marrom simples com destalhes em cinza. O seu segundo look, sendo mais chamativo, consistia em suas pernas sendo mostradas por um short cintura alta com um terno longo totalmente revestido de lantejoulas.


1037636506.png1037636520.png1037636514.png1037636530.png


1037636648.png1037653370.png1037636658.png1037636660.png


1037980024.png1037980140.png1037980024.png1037980140.png

Enquanto a moda atravessa as águas de uma crise de identidade, alguns designers estão nadando contra a maré enquanto outros estão nadando livremente. Aqueles da variedade indie, ou em ascensão, estão fazendo um nome para si mesmos, enquanto as casas mais antigas e estabelecidas estão lutando para acompanhar as tendências nascidas não na pista, mas na rua.

Mas isso é Versace que estamos falando e Donatella Versace, pela reputação suada e, vamos encarar, padrão,  não pode fazer nada errado. É por isso que sua coleção de Primavera 2019 para sua marca de moda italiana homônima atingiu todas as notas certas. Mas veio com um fator de choque que estava além das roupas. A supermodelo dos anos 90, Shalom Harlow fez seu tão esperado retorno à passarela, o que deixou toda a plateia do fashion show chocados e deslumbrados.

Além do elenco de supermodelos dos anos 90 até agora, Donatella provou que, depois de temporadas de silhuetas opulentas e superdimensionadas, chegou a hora de voltar à sua crença central: que curto e brilhante não tem que significar barato. Havia alguns truques de estilo que não víamos da marca há algum tempo, como camisetas sobre camisetas e vestidos, tênis com vestidos de festa e tecido transparente em camadas entre painéis de seda grossa e couro. Era uma coleção cheia de estampas e roupas que não se qualificam exatamente para o dia-a-dia.

Gigi Hadid com certeza estava entre as modelos que passou pela passarela naquela noite, que foi estritamente proibido tirarem fotos e filmarem durante o backstage o que deixou muitas pessoas curiosas para saber o porque de tanto mistério para está coleção. A loira desfilou em dois look divinos, o primeiro era uma combinação de casaco e saia estampada de couro com uma camiseta preta simples com a logotipo da grife marcada nela. O segundo look foi simplesmente um vestido, com um grande decote mostrando seu busto e ombros, com uma estampa de cores variadas em vermelho, rosa, amarelo e preto, Hadid completou tudo usando uma sandália de tiras preta simples e seu cabelo estava em seu natural jogado totalmente para trás dando aquele destaque para sua maquiagem de olhos marcados por um delineado preto.


1037386382.png1037385668.png1037385672.png1037385678.png


1037385802.png1037412072.png1037385974.png1042035318.png

Nesta temporada de primavera/verão 2019 do Fashion Week a grife Tod’s confirma seu desejo de criar um modelo chique fácil de usar, perfeito para mulheres italianas. Couros elaborados por experimentação contínua, contam uma história de beleza e elegância italianas. Movendo-se entre masculino e feminino e entre o icônico da marca, dentro de um estilo de vida alegre e moderno. Um guarda-roupa sofisticado, para se sentir especial nos finais de semana e nos dias de férias de trabalho, movimentando com estilo em todos os lugares. Couros preciosos recortados por artesãos incomparáveis ​​passam a ser crochetados, num laboratório de criatividade que elabora a elegância da leveza.

Quase impalpável, a pele da Trench Xtra Light é moldada no corpo, os trajes das calças em napa e camurça são fluidos como suas cores. Listras laterais de duas cores em calça de alfaiataria, costura de cordão encerado e pesponto de crochê excepcional em trench coat trespassado, bomber e luxuoso. A união perfeita de tradição e inovação. O couro atinge sua máxima expressão artística quando sublima a ideia das franjas icônicas, transformando-as em penas vaporosas, que voam no encanto da costura das trincheiras, nos mocassins e nas sandálias.

Vestida com um casaco de couro de retalhos, micro shorts e mocassins de pele de cobra Gigi Hadid foi a primeira na passarela abrindo o desfile, logo após entrou com seu segundo look consistindo em um terninho de calças de couro no famoso rose gold. 


1037055238.png1037055224.png1037055322.png1037061980.png


1037055770.png1037061498.png1037056008.png1037055534.png


DnyGy5vXcAAC99v.jpgDnyVtDyX0AAu-9x.jpgDnyGy5vXcAAC99v.jpgDnyVtDyX0AAu-9x.jpg