Bem-vindos ao seu fã-site oficial da modelo Gigi Hadid no Brasil
Instagram Twitter Youtube

Agora na capital da França, Paris, ainda na temporada masculina do Fashion Week Gigi Hadid desfilou para Off-White para coleção Primavera/Verão 2020! Seguindo um colaborativo com Nike SB Dunk LowVirgil Abloh apresentou a coleção que também incluiu uma colaboração com a Futura , com uma das esculturas do artista cercada por flores brancas no meio do palco.

A coleção foi intitulada “PLASTIC”, com referências a isso, incluindo um logotipo de reciclagem reaproveitado que apareceu em ternos de caldeira branca no início do show. O fashion show foi aberto com Sheck Wes, que saiu em um look todo branco de sobretudo, calças e uma camiseta em colaboração com a Futura. A cápsula Futura continuou em toda a coleção, com outros itens de destaque, incluindo um blazer e uma capa adornados com graffiti.  A linha de roupa apresentava uma série de peças gradientes – incluindo jaquetas jeans grafitadas – calça amarrada e calça descontraída por toda parte. Além do colaborativo Dunk Lows, os calçados incluíam principalmente sandálias e botas.
Gigi Hadid encerrou o desfile, o que não é muito de costume em uma temporada masculina, após aparecer variados look femininos um atrás do outro. A modelo exibiu toda sua confiança atravessando a passarela e chamando atenção ao estar usando um blazer superdimensionado colorido com um padrão de grafite com uma blusa de gola alta combinando por baixo. Seus lábios foram pintados por um batom vermelho vivo e seus cabelos foram escurecidos por estarem molhados e mais uma vez foi jogado todo para trás mostrando o par de brincos brancos.
g-2~3.jpgg-3~3.jpgg-6~3.jpgg-7~3.jpgg-10~3.jpg
2~601.jpg4~537.jpg8~448.jpg20~273.jpg1_28829~61.jpg

O mês de junho fica agitadíssimo ao acontecer o Men’s Fashion Week nas principais capitais da moda que acontece antes do Fashion Week feminino em Setembro. Mesmo sendo uma temporada masculina é muito comum encontrarmos modelos mulheres desfilando nas passarelas, já que algumas marcas tem o costume de criar coleções para ambos os sexo. Gigi Hadid não aparece muito nesta época do ano mas desta vez ela esteve muito presente! No último sábado, 15 de junho, a modelo marcou sua presença no desfile da Versace da coleção Primavera/Verão 2020, a loira foi fotografada chegando no local usando um conjunto clássico da grife avaliado em R$20 mil reais.

A coleção foi ancorada na “masculinidade contemporânea”, que, de acordo com a interpretação da marca, resultou em uma mistura de peças sob medida, silhuetas superdimensionadas, injeções da tendência dos anos 90 e códigos de marca exclusivos . Como muitas casas de luxo nesta temporada, a grife italiana abriu seu arquivo para obter impressões importantes, chamando o artista Andy Dixon para reimaginá-las para uma seleção de peças e justapondo-as a padrões sazonais como leopardo e cheques.

O poderoso terno é jogado no intervalo, com destaques incluindo o conjunto colorido que combina preto sólido com um tecido de Prince of Wales para uma metade de olhar de cima para baixo. Para contrastar com o lado formal do sortimento, itens como casacos de couro com franjas, coletes de motociclista e jeans tie-dye oferecem opções mais fáceis de roupas esportivas. Enquanto isso, Dixon pintou à mão uma nova visão da gravura arquivística da marca do deus romano Bacchus, dando ao sortido uma ilustração colorida e moderna em button-downs, jaquetas e calças. O trabalho do artista retorna por meio de carros de corrida e vasos, que abrem caminho em camisas de seda, malhas e peças metálicas leves para adicionar outro elemento peculiar.

“Para esta coleção, eu queria explorar os elementos que fortalecem um homem. É definitivamente a confiança, a liberdade e o desejo de se expressar sem hesitação”, disse Donatella Versace.

Hadid passou pela passarela totalmente deslumbrante ao estar vestindo um sobretudo preto de couro, camisa azul e gravata. Para completar o look a modelo calçava um salto alto igualmente preto e seus cabelos foram todos jogados para trás com ajuda de um gel deixando suas orelhas em destaque, onde estavam um par de brincos de pedras.

g-1~2.jpgg-4~2.jpgg-7~2.jpgg-9~2.jpgg-16~1.jpg

Na noite do dia 06 de junho, quinta-feira no Museu de Brooklyn, em Nova York aconteceu o gala anual do Council of Fashion Designers of America, o CFDA Awards 2019, considerado o Oscar da Moda. Junto com o aclamado Met Gala é assumido  como um dos eventos mais importantes para a indústria, que tem como propósito de celebrar o que de melhor se faz no setor, premiando os designers do ano, os talentos emergentes e as personalidades que contribuem para uma mudança positiva nesta área em constante mudança.

Brandon Maxwell e Ricky Owens ganharam o prêmio de designers do ano nas categorias de vestuário feminino e masculino, respetivamente — os quais concorriam nomes como Marc Jacobs e Virgil Abloh, entre outros —, ao passo que as gêmeas Ashley e Mary-Kate Olsen, fundadoras da marca The Row, receberam o mesmo galardão na categoria de acessórios. Já Emily Adams Bode, líder da marca de vestuário masculino Bode há já três anos, conquistou o troféu de designer emergente.

Todavia, a rainha da noite foi Jennifer Lopez, que, vestida com um look chamativo laranja desenhado à sua medida por Ralph Lauren, subiu ao palco do evento para receber o prêmio de Fashion Icon pelo seu “longo e duradouro impacto na Moda”. O evento ficou ainda impressionante pela atribuição do prêmio internacional à britânica Sarah Burton, atual diretora criativa da Alexander McQueen.

Gigi Hadid como de costume não deixou de comparecer ao gala anual! A modelo passou pelo pink carpet usando uma criação da Louis Vuitton feita pelo designer Virgil Abloh, que a acompanhou no evento posando para fotos ao seu lado, composto por um blazer azul bebê de tamanho grande, calças combinando com uma saia plissada de cintura alta e para completar uma “Louie Belt” acolchoada com seda.

Após o evento Gigi Hadid voltou para Manhattan para continuar a celebração no Le Chalet at L’Avenue at Saks,  junto com a familia e os amigos Bella Hadid, Derek Blasberg, Joan Smalls, Kerby Jean-Raymond, Winnie Harlow, Heron Preston, Aurora James, Brandon Maxwell e outros.

Hadid junto com Abloh viraram DJ’s para multidão barulhenta. Fora da pista de dança, os garçons passaram os coquetéis “Saks in the City” e “L’Avenue Gin and Tonic” para os convidados sedentos, mantendo a festa bem viva depois da meia-noite. Em vez de contratar um fotógrafo profissional, a equipe anfitriã, incluindo Kevin McIntosh e Cully Smoller, juntamente com Abloh e Hadid, passaram por uma câmera descartável para permitir que os convidados passassem atrás da lente. Para manter os níveis de energia após horas de glam, fotos e a longa cerimônia, a cozinha do Le Chalet servia comida caseira, incluindo batatas fritas, rolinhos primavera e porções individuais de purê de batatas.

109489470_0-4.jpg109489485_0-9.jpg1_28529~57.jpg1_281829~35.jpg4_28529_3.jpg

109489259_1147877129.png109488615_0-8.jpg109488608_0-7.jpg4_28329~5.jpg4_281429~2.jpg

Gigi Hadid apareceu pela primeira vez na capa da Vogue Mexico, que é vendida nos Estados Unidos e América Latina como “Vogue América Latina“. A revista tem como costume fazer apenas uma capa e uma história para ambas mas dessa vez não ocorreu como de costume. Gigi Hadid que já havia mencionado sobre isso em seu Twitter, decidiu junto com a equipe fazer sessões de fotos diferentes para as duas edições.

A modelo estampa a capa da edição de Junho da revista! Em um cenário fiel a sua essência, a modelo foi fotografada por Giampaolo Sgura no estilo cowboy em uma viagem a sua infância, mergulha no ambiente colonial da cidade de Valladolid, Yucatán, México. Com um enorme aplique em seis cabelos, feito por Franco Gobbi, a modelo aparece com botas, fivelas e chapéus e revive essa tendência country da cidade colonial.

Gigi_Hadid_1.jpgGigi_Hadid_2.jpgGigi_Hadid_3.jpgGigi_Hadid_4.jpgGigi_Hadid_7.jpg

Sendo sua primeira vez para Vogue Mexico, Gigi Hadid estampa duas capas da edição de Junho da revista! Em um cenário praiano no resort de luxo, Rosewood Mayakoba, em Playa del Carmen, no México, a modelo usou biquínis sexy, vestidos e uma franja mais cheinha e com o comprimento na altura dos olhos que seguia uma vibe mais despojada homenageando a icônica atriz e modelo francesa, Brigitte Bardot, feita pelo profissional cabeleiro Franco Gobbi, Hadid brilhou sob as lentes do fotografo Giampaolo Sgura.

Gigi_Hadid_Vogue_Playa_del_Carmen_Portada_Mexico_junio_2019.jpgGigi_Hadid_Vogue_Playa_del_Carmen_Portada_Mexico_2_junio_2019_.jpg

1~592.jpg2~594.jpg3~557.jpg4~532.jpg5~513.jpg

Como tradição anual nesta primeira segunda-feira de Maio se reuniu as maiores celebridades de Hollywood, modelos e designers no Metropolitan Museum of Art para o Met Gala, conhecido como o famoso Oscar da Moda, que marca a inauguração da exposição anual de moda do Costume Institute, onde também ocorre arrecadação de fundos para mesma. O baile de moda teve como co-anfitriões os cantores Harry Styles e Lady Gaga, a icônica tenista Serena WilliamsAlessandro Michele e, é claro como anfitriã principal a editora chefe da Vogue, Anna Wintour. Muitos nomes importantes passaram pelo red carpet na noite como Lady Gaga, que abriu o evento fazendo um verdadeiro show ao simplesmente trocar de look quatro vezes, Zendaya que veio com um vestido que ficava totalmente iluminado na cor azul inspirado na Cinderela, Hailey Baldwin, Kendall Jenner, Kylie Jenner, Bella Hadid, Joan Smalls, Doutzen Kroes e muito outros.

Gigi Hadid, que já é sempre quase uma presença confirmada todo ano, compareceu ao evento pela quinta vez consecutiva e como esperado ela entrou totalmente no tema proposta para este ano! Que foi Camp: Notes on Fashion, inspirado pelo lendário ensaio de Susan Sontag sobre o assunto, eles foram encarregados de englobar todas as coisas excessivas, exageradas, excêntricas e – mais importante – espirituosas. Em vez da auto-seriedade que se poderia combater em um típico tapete vermelho, o tapete rosa oferecia uma oportunidade para os convidados usarem seu visual intensamente elaborado para zombar da reverência em torno da alta moda e da cultura – e até de si mesmos.

A modelo estava simplesmente glamourosa e com muito brilho dos pés a cabeça usando um macacão branco, prateado e dourado, com um chapéu, feito por Stephen Jones que explicou que inspiração para ele foi que ambos queriam algo glamourosa então foi criado o adereço semelhantes em um modelo já feito pelo designer só que agregando glitter, e um casaco combinando adornado com penas, tudo projetado por Michael Kors, que também é foi seu par para a noite. Hadid entrou na famosa lista criada pela Vogue das celebridades mais bem vestidas do baile.

E agora que a festa realmente começa! Junto com suas amigas, Kendall Jenner, Hailey Baldwin, Gigi marcou sua presença na after party  promovida por Kim KardashianTravis Scoot e Serena Willians na boate Up & Downonde, onde ela esteve por toda noite junto com a dupla de amigas e também se divertiu e tirou muitas fotos com Candice Swanepoel, Lily Aldridge, Bella Hadid e Serena Williams.

1147426775.jpg239483294_28229.jpg984932m_28229.jpg984932m_28529.jpg229712fh_28129.jpg

5cd1a40866729.png5cd19b0965f60.png5cd19c9a64098.png5cd19ce34df87.png3_554.jpg

7~446.jpg8~444.jpg9~414.jpg10~390.jpg5~511.jpg

A rebeldia está na simplicidade. Partindo dessa premissa, Miuccia Prada elegeu tecidos puros (“honestos”, em suas palavras) como algodão, popeline e camurça como base dos looks da coleção resort da Prada; optou por estampas descomplicadas, como listras, xadrezes e florais miúdos; e explorou a ideia de intimidade através de trabalhos manuais (vide os bordados e tricôs). Tudo para que os looks do desfile adquirissem memória cultural e causassem contraste com a crescente complexidade do mundo que vivemos.

Não era uma coleção de brilho e glamour. Miuccia Prada estava em um estado de espírito discreto. Exemplo número um foi o casaco preto trespassado sobressalente que abriu o show e a alfaiataria direta que o seguiu, desprovida de qualquer embelezamento, exceto para cheques tatters e mínimos no estilo de seu auge dos anos 90. Enquanto os garçons emergiam com bandejas de bebidas e pequenos pratos – o jantar era servido depois do espetáculo; havia uma enorme quantidade de editores internacionais para alimentar – a Sra. Prada conversou pensativamente. Real, ingênuo e “o oposto de pretensioso” é como ela descreveu a coleção. “É a simplicidade como um protesto contra muito. Sou sensível à situação política; isso me afeta. “Essa é uma das razões pelas quais ela queria mostrar na coleção”.

Seu instinto nessa estação era trabalhar com algodão, um material humilde colocado em relevo pelo terninho de cetim de bronze que ela usava para fazer seu arco. Havia camisetas de camponeses com bordados à mão e tricô à mão, botões listrados em formas novas, jaquetas de estampa de chita e calças combinando, e ternos de utilidade em pastéis sólidos. Vestidos de saquinho caseiros eram feitos de tiras e as saias estavam cheias e em linha – uma silhueta familiar aos fãs de Prada, mas de certa forma mais feminina em suas proporções, talvez devido aos tênis de cano alto usados ​​com meias grossas. que muitos dos looks continuaram.

A tendência neon que domina a moda há duas temporadas teve seu start em uma passarela da Prada. Por isso mesmo, nada mais natural do que a própria grife italiana renovar a beleza fluorescente para a próxima estação que está chegando! Depois dos tons neon colorirem as pálpebras em delineados eletrizantes e bem gráficos, eles ganharam um refresh ontem pelas mãos de Pat McGrath na passarela da grife desta vez, apenas como uma pincelada de guache no canto externo das pálpebras, com sombras em tons de tangerina, rosa flúo, azul céu e vermelho neon. Sem qualquer preocupação com um traço perfeito, a maquiadora trabalhou as cores bem saturadas de forma mais sutil mas ainda assim animado. Para ela, foi o contraponto perfeito para a mulher “eclética, moderna e individual” da Prada nesta temporada.

Já desfilando por duas vezes para marca italiana por ter seu o rosto da campanha da mesma, não é mais novidade vermos Gigi Hadid atravessando a passarela da Prada e na noite passada não foi diferente. A modelo desfilou somente uma vez onde ela estava usando uma camiseta comprida até a coxa com costuras vermelhas em forma de diamante em volta do pescoço e uma série de bordados de flores coloridas na frente com uma simples saia bege na altura do joelho e um par de tênis da cor da terra com meias listradas marrons, vermelhas e pretas. Seu rosto foi adornado pela maquiagem padrão da noite e seus cabelos dourados estavam repartidos no meio e presos em um coque bagunçado.

105169465_g-1.jpg105169473_g-2.jpg105169477_g-3.jpg105169479_g-4.jpg

Gigi Hadid, excepcionalmente, convidou Helena Christensen e Vogue Checoslováquia para sua fazenda em Nova York, onde mora com sua família. Para capturar a atmosfera íntima e sonhadora do lugar, Christensen combinou fotografia digital com polaroids vencidas. Com vibrações da natureza a modelo posa em três capas diferentes, na primeira ela está usando um look completo marrom com um chapéu Tonak. Para a segunda ela está usando uma jaqueta laranja da grife Bottega Veneta carregando um buquê de flores colorido. Para segunda capa, que foi uma edição limitada com somente 200 cópias, foi inspirado em uma polaroid. 
“Estou muito feliz que, graças à amizade de Eva Herzig, Helena Christensen e Gigi Hadid, eu pude ver Gigi em seu lugar secreto, onde ela ainda não viu nenhum jornalista ou fotógrafo. Nós tentamos tirar uma foto de Hadid como ninguém a conhece. Com seus cavalos, em um lugar que ela ama”, diz Andrea Běhounková, editora-chefe da Vogue CS.  “Eu queria que ela fosse o máximo possível ela mesmo em sua fazenda entre cavalos, cercada pela natureza. Gigi encontra não apenas inspiração, mas acima de tudo paz e segurança neste ambiente. Eu queria capturar sua essência, a garotinha que ainda permanece nela. O vento sopra nos cabelos e os olhos estão cheios de expectativas de que algo especial vai acontecer”, acrescenta Helena Christensen.
9~408.jpg16~318.jpg1~576.jpg15~327.jpg12~378.jpg