05.03.23
Gigi Hadid estampa a capa da The Sunday Times Style Magazine na edição de Março 2023
Publicado por Brenda

Gigi Hadid está estampando mais uma capa do mês de Março agora para The Sunday Times Style Magazine posando para as lentes do fotógrafo Yulia Gorbachenko usando sua marca Guest In Residence e também grifes como Burberry, Proenza Schouler, Miu Miu, Givenchy e muitas outras. Além de um photoshoot minimalista mas maravilhoso Hadid concedeu uma entrevista e ela fala sobre questões corporais, sua filha Khai e como é ser uma das mulheres mais fotografadas do mundo. Confira a entrevista completa e traduzida abaixo:

Gigi Hadid: ‘Não acho que sou a pessoa mais bonita do mundo’ Ela é modelo desde os dois anos de idade e tem um patrimônio de £ 24 milhões – mas ainda tem suas inseguranças.

Gigi Hadid passou os últimos dez anos ao redor do mundo sendo fotografada para capa de revistas e desfilando para as maiores casas de moda. Ela acumula mais de 76 milhões de seguidores no Instagram e um patrimônio estimado em £24 milhões – e ainda assim, aos 27 anos, o que ela realmente almeja é um trabalho regular das nove às cinco. Ela está louca?

“Sim”, ela ri quando nos encontra em um estúdio fotográfico em Nova York durante uma manhã fria em Janeiro. “Eu desejo o trabalho no escritório!”. Modelar, ela explica, envolve aparecer para “Um novo trabalho todos os dias, com um grupo de pessoas totalmente diferentes”. É um modelo de vida itinerante que agora ela está pronta para trocar por “Algo mais estável”. “Eu acho irreal ver modelar como o meu estilo de vida para sempre”, ela acrescenta, sua voz profunda e forte.

O desejo por uma rotina foi uma das motivações por trás do recente lançamento da primeira empresa de Gigi, uma marca de luxo de caxemira, chamada Guest In Residence. Os preços variam de £199 por suéteres de gola alta até £424 por calças, coma a cáqui que ela está vestindo hoje, junto com uma jaqueta oversized preta de couro e um conjunto de colares dourados. Ela também está apresentando na segunda temporada do programa de competição de design da Netflix, Next In Fashion, que lançou na sexta-feira. Gigi está no lugar antes ocupado por Alexa Chung como apresentadora, juntamente com Tan France. “Eu não fui com a postura de ‘Sou a superior de vocês,’” Gigi fala sobre suas conversas com os participantes. “É mais como, ‘Sou a parceira de vocês. Essas são as coisas mais legais e loucas que já vi na moda. Eu amei ir para o mesmo estúdio todos os dias durante um mês com as mesmas pessoas. Eu pude realmente conhecer as pessoas. O escritório da Guest In Residence [em Manhattan] também traz essa sensação para mim”.   

Calorosa, divertida e segura de si, Gigi se porta com uma maturidade além da sua idade. Mas essa é uma mulher que teve a vida transformada em uma linha de tempo acelerada desde que ela fez seu primeiro trabalho como modelo (para a Baby Guess; o co-fundador era amigo de sua mãe) com apenas dois anos de idade. Aos 21 anos, Gigi já havia transcendido a moda e se transformando em uma força da cultura pop (em 2015, ela co-dirigiu o clipe do hit Cake by the Ocean da banda DNCE com Joe Jonas, seu namorado na época e o cantor principal da banda). Aos 25 ela virou a mãe de Khai, a filha que ela compartilha com o ex namorado Zayn Malik.

“Ela já me proporcionou tanta coisa,” Gigi fala sobre Khai, agora com dois anos. “Eu sempre quis ser mãe. mas nunca fui obcecada por isso ou [pensei que] fui colocada nesse mundo para ser uma mãe. Sempre fui bem organizada, então ter Khai quando a tive foi uma benção. Estou tão feliz por ser uma jovem mãe.” Gigi deu à luz na fazenda de sua família na Pensilvânia. Ela costuma passar o tempo lá com sua mãe, Yolanda Hadid, uma ex modelo holandesa e a ferozmente ambiciosa ex estrela de The Real Housewives of Beverly Hills, os pais de Gigi se divorciaram quando ela tinha cinco anos; seu pai é o palestino e magnata de propriedades Mohamed Hadid. Com seus cavalos, cabras e galinhas, a fazenda fornece Gigi, que divide seu tempo entre a Pensilvânia e um apartamento em Manhattan, com uma fuga isolada onde ela pode passear com Khai e jogar gamão com sua irmã, Bella, e seu irmão, Anwar, ambos, é claro, modelos de sucesso por seus próprios méritos.

O tempo na fazenda também significa uma pausa dos paparazzi de Nova York perseguindo Gigi pela cidade. “Durante muito tempo eles me deixaram retraída, porque eu estava realmente cansada de ver meu próprio rosto ou sentir que tinha que me vestir para algo que não podia controlar”, diz ela com cuidado. “Ainda é um pouco sufocante olhar pela janela e dizer: ‘Merda, eles estão aí de novo’. A única coisa que realmente me incomoda é se isso vai me impedir de viver coisas com minha filha porque estou tentando protegê-la disso.”

Durante o primeiro ano de vida de Khai, Gigi e Zayn construíram sua própria casa em uma fazenda não longe do rancho de sua família. Em 2021, no entanto, o casal se separou. Embora Gigi não mencione explicitamente o nome de Zayn durante nossa conversa, ela se refere a ele em um tom amoroso que implica uma genuína falta de acrimônia. “Apenas manter a felicidade da criança em primeiro plano”, ela responde quando pergunto qual seria seu conselho para aqueles que estão navegando nos acordos de co-parentalidade. “Você tem uma longa vida com essa pessoa.” Gigi tenta agendar compromissos de trabalho “Quando Khai está com o pai. O fato de ela ficar com os dois pais me deixa muito feliz”, diz ela.

Nascida Jelena Noura Hadid, Gigi cresceu em vários enclaves ricos da Califórnia. Zayn, por outro lado, foi criado em Bradford. Gigi se anima ao falar sobre “os pedacinhos” da filha que são britânicos. “Ela é claramente uma criança que cresceu no meu estômago comendo muita comida britânica – café da manhã, feijão, curry. E ela ainda come assim. Ela até diz algumas palavras com um pouco de sotaque [inglês], o que eu adoro”.

A própria infância de Gigi foi despreocupada e ao ar livre. “Minha mãe ficava no escritório trabalhando por horas, então eu ficava vagando, fazendo um show para mim na sala de estar ou jogando vôlei”. O final da adolescência coincidiu com a passagem de sua mãe no The Real Housewives e, embora ela e Bella se lembrem de tentativas frequentes de evitar as câmeras, o início de suas carreiras foi inevitavelmente narrado no programa. “Tecnicamente, sou um bebê do nepotismo”, diz Gigi, antecipando minha pergunta. “Meus pais vieram de muito pouco”, seu pai fugiu para a Síria com seus pais em 1948 durante a Guerra Árabe-Israelense – “Mas sempre reconheci que venho de uma origem privilegiada. Meus pais me disseram: ‘Apenas porque você tem pais bem-sucedidos, isso não significa que você não deva trabalhar sendo mais legal e trabalhadora possível’.”

Foi quando, após o colegial, ela se mudou para Nova York para estudar psicologia criminal que a carreira de modelo de Gigi explodiu. Em um ano, ela estava na passarela de grandes marcas e, no entanto, junto com a empolgação, ela se lembra da intensa pressão para se adequar a um padrão estreito de beleza. “Quando comecei, eu era uma jogadora de vôlei muito treinada e tinha um certo tipo de corpo. Naquela época, a moda não tinha começado a entrar em uma conversa mais inclusiva sobre a imagem corporal. Eu provavelmente fui mais dura com o meu corpo do que deveria. Eu não estava passando fome, mas tinha uma dieta. Desde então, tenho essa ideia de neutralidade corporal. Amo meu corpo por tudo que ele fez, mas não sou obcecada por ele”.

Com as bochechas e os lábios inchados do travesseiro, Gigi chegou para nossa entrevista com o rosto limpo de maquiagem e os cabelos úmidos presos em um coque. “Não acho que sou a pessoa mais bonita do mundo”, diz ela. Examino sua voz e seu rosto em busca de falsa modéstia, mas não detecto nenhuma. “Um pouco de Botox provavelmente poderia ajudar, mas não estou tão obcecada em cuidar a ponto de querer fazer algo a respeito”. À medida que o perfil de Gigi crescia, ela também se tornava confiante para falar sobre questões sociais e políticas controversas. Sem surpresa, dada sua herança, ela é abertamente pró-palestina (uma postura que a tornou o foco de ataques online) e no ano passado ela publicamente defendeu sua amiga Gabriella Karefa-Johnson em uma discussão com Kanye West.

Por que Gigi se envolveu? “[Gabriella] é uma pessoa muito importante para as pessoas verem na moda”, diz ela. “Existem milhões de crianças que se beneficiarão ao saber que Gabriella é uma pessoa celebrada e merecedora nesta indústria. Achei [o comentário de West] não apenas malicioso, mas também perigoso”.

Longe do trabalho, Gigi se cerca de um formidável exército de amigas que inclui Serena Williams e Taylor Swift, ela descreve a última como “Muito criativa, carinhosa e inspiradora”. Gigi  é sincera sobre os desafios de forjar um relacionamento sério quando sua vida privada é consistentemente dissecada online. “Não sei como uma pessoa espera que alguém que eles veem aos olhos do público tenha qualquer tipo de experiência normal de namoro se você amarra as pessoas [umas às outras] tão rapidamente. É uma merda. Acabei de parando de ler”.

Em um futuro próximo, ela gostaria de tentar atuar. “Eu tive ofertas para papéis no cinema ao longo dos anos”, ela encolhe os ombros. “Mas eu não gostaria que fosse um papel que as pessoas esperam de mim.” Seja trabalhando em um escritório ou conquistando a tela grande, Gigi tem ambições de fazer de tudo. Eu não apostaria contra isso.

Tradução & Adaptação: Gigi Hadid Brasil