Bem-vindos ao seu fã-site oficial da modelo Gigi Hadid no Brasil
Instagram Twitter Youtube

Designer inovador e filantropo revolucionário, Tommy Hilfiger celebra o 35º aniversário da marca em 2020. Mais de um terço de século de atividade em que aquele menino de Elmira, no estado de Nova York, com ambição e determinação se tornou um dos mais representativos designers da cultura americana, trazendo, ano após ano, uma série de mudanças e inovações que, a partir da moda, geraram efeitos positivos em todo o ambiente circundante, tocando, em primeiro lugar, as pessoas.

Ao construir o que se tornou um negócio de varejo de US $ 9,9 bilhões, Hilfiger, de 69 anos, capitalizou com sucesso as celebridades, a música e o entretenimento para manter a marca atual e mais lembrada pelos consumidores mais jovens. A iniciativa veja agora, compre agora, que contou com colaboradores como Gigi Hadid, Zendaya e Lewis Hamilton, provou ser uma grande vitória para a marca, que também avançou com iniciativas como design 3-D, inteligência artificial, showrooms digitais e práticas de sustentabilidade e diversidade.

Ao longo de sua história, a conexão com a celebridade sempre foi um componente crítico da marca. A Hilfiger apresentou celebridades em sua publicidade, como David Bowie e Iman, e concertos patrocinados e estrelas vestidas como The Rolling Stones, Lenny Kravitz e JewelBeyoncé se tornou o rosto das fragrâncias femininas True Star, e Enrique Iglesias foi o rosto da fragrância masculina True Star. Eles também incluíram Spears, Mark Ronson e Usher em campanhas, mas esses cantores e artistas nunca estiveram realmente envolvidos na criação de qualquer produto, disse Hilfiger.

“Quando começamos a conversar sobre aonde ir no futuro, estávamos olhando para Gigi em nossa passarela pensando que ela tinha um ótimo estilo pessoal dentro e fora das passarelas”, disse Hilfiger. “Pensamos por que não trazê-la para realmente projetar conosco, em vez de ser apenas a cara da marca? Então, quando perguntamos a Gigi, ela ficou muito animada em fazer isso, e foi o início de nosso capítulo ‘Veja agora, compre agora’ ”, disse Hilfiger para WWD.

O primeiro show da #TOMMYxGIGI em setembro de 2016 gerou um aumento de 900 por cento no tráfego para tommy.com nas 48 horas após o show. Houve 2,2 bilhões de impressões de mídia social em torno do evento e o efeito halo foi um crescimento de vendas de dois dígitos em todas as categorias femininas em todas as regiões.

“Gigi incorpora muito do que buscamos em nossos embaixadores de marca . O símbolo da menina tipicamente americana, de atitude sempre positiva, que se mantém humilde e trabalha muito para realizar seus sonhos. E como em todas as nossas colaborações, vimos nela uma pessoa fantástica e de bom coração que compartilha nossos mesmos valores”, Hilfiger falando como nasceu a colaboração com a modelo para Vogue Itália.

Gigi Hadid e Tommy Hilfiger estão acelerando para uma quarta temporada – literalmente. A coleção da primavera de 2018 de TommyxGigi encapsula o amor pelo designer americano de esportes motorizados e o estilo de vida do modelo. As impressões de tiras de corrida, logotipos de velocidade bordados e emblemas gráficos compõem uma coleção com inspiração na corrida assim como as colaborações que vieram antes dela. São mais de 30 peças com pegada esportiva nas cores clássicas da marca — vermelho, azul e branco.


2~357.jpg1020_28229.jpg1020_28829.jpg1020_28629.jpg

Tudo [sobre esportes motorizados] é intrigante. O aspecto técnico, as diferentes maneiras, eles mudam os carros para a corrida de forma diferente, o que o motorista fala com a equipe dele em 200 mph.” disse Gigi à Vogue. Eu, pessoalmente, amo as jaquetas corta-vento. Estou feliz com as formas e sua capacidade de usar como uma declaração de moda que é funcional. Em todas as coleções de cápsulas projetadas por mim e Tommy, meu estilo pessoal se entrelaça com o DNA americano da marca. Essas novas criações não têm nada a ver com o que foi proposto até agora, por isso estou ansiosa para navegar pelos looks de fãs de todo o mundo e descobrir suas opiniões sobre essas roupas”.


1020_281229.jpg1020_281329.jpg1020_281629.jpg1020_28729.jpg

O estilista Tommy Hilfiger também falou sobre a nova coleção, “Trabalhar com Gigi foi uma experiência maravilhosa e agora não podemos esperar para apresentar o resultado do nosso trabalho: uma coleção dedicada à ‘Tommy Girl’ da próxima geração, decidindo estabelecer uma tendência.”
 
O desfile será na Semana da Moda de Milão em 25 de fevereiro, onde poderemos ver um olhar exclusivo sobre a última colaboração de TommyXGigi.

Tommy Hilfiger escolheu a Itália como destino de seu próximo desfile. O quarto e último desfile da “Tommy X Gigi“, colaboração de Gigi Hadid com o estilista, acontecerá em Milão na próxima temporada de moda, dia 25 de fevereiro de 2018. Os eventos acontecerão em Nova York, Los Angeles e Londres, com todos os looks do desfile disponíveis imediatamente para compra online. “Passar de uma cidade a outra, particularmente em capitais da moda, e ter a imprensa presente, demonstrou ter grande sucesso para nós. Toda a indústria está a fazer isto, mas acredito que o fazemos de uma maneira muito especial“, disse Hilfiger.

A grife Tommy Hilfiger anunciou um aumento de 10% nas receitas do terceiro trimestre de 2017, para mil milhões de dólares. O impressionante aumento, impulsionado fora dos Estados Unidos devido aos efeitos positivos da parceria com Hadid, ajudou a aumentar a faturação internacional em 16%, até 609 milhões de dólares.

 

Gigi Hadid junto com o estilista americano Tommy Hilfiger encerrou a Semana da Moda de Londres (19/9) com um desfile temático inspirado no mundo do rock em um local conhecido por clássicos shows do estilo musical. Durante o evento, a dulpa concedeu uma entrevista para a revista Harper’s Bazaar Chile, e falaram um pouco mais sobre a nova coleção. Confira abaixo:

Tommy Hilfiger nos surpreendeu ano passado com areias reais na passarela, carnavais de praia e um ótimo barco de vapor da década de 1920. Depois disso, você se pergunta, o que mais?

O que se seguiu foi uma passagem itinerante, cuja jornada foi aberta na última temporada, saindo pela primeira vez de Nova York para Los Angeles. Então, não foi tão surpreendente quando, para esse novo desfile, o local escolhido foi Londres.

Como se isso não bastasse, Tommy Hilfiger foi um pioneiro – pelo menos nas 3 temporadas – em instalar o modo ‘Tommy Now’, o que lhe permite a compra online da coleção.

Foi assim que chegamos no Roundhouse , um centro de eventos de Londres, onde deixou o palco circular como a primeira parte da passarela. As modelos caminhavam pela areia e também pelo o segundo andar, caminhando entre o público, às vezes parando, às vezes dançando. Com uma carga desportiva e uma inspiração clara ao hip hop, a coleção surpreendeu com lantejoulas, capuzes, camisas e jaquetas de grandes dimensões.

Durante o desfile, as luzes se apagaram e logo deu lugar a um show acrobático, para apresentar nada menos que The Chainsmoker , a dupla de DJs que também já fizeram uma coleção de cápsulas com o designer norte-americano.

Tivemos a chance de conversar com Tommy e Gigi logo antes do desfile, apenas percebindo um grande mural de fotos e banners da coleção, que recebeu nos bastidores.

HB: Em fevereiro, todos se mudaram para a Califórnia para comparecer ao seu desfile e desta vez você nos espera em Londres! Por que você queria apresentar aqui?
Tommy: Eu vim para Londres nos anos 70 quando a cena musical sobre o rock e moda estava explodindo, desde então essa cidade é uma ótima inspiração para mim.
HB: E é algo que já sabemos, estará muito presente neste desfile: não só na moda, mas também na música.
Tommy: Sim! Será uma verdadeira celebração da moda e música.
HB: Gigi, sem dúvida você é um ícone de moda para uma geração inteira. Qual é a sua mensagem para eles? Porque não é apenas sobre roupas…
Gigi: Quando eu fui morar em Nova York, acho que já tinha um estilo definido, a diferença surgiu quando cresci, porque agora eu uso o que realmente me faz sentir feliz, além do que o resto pode pensar que é legal ou se está na moda. Espero que as mulheres possam se levantar todos os dias e usar o que nos faz sentir feliz, inspirar e proteger. Quando comecei a fazer isso, comecei a me divertir com as roupas.
HB: Como vocês se sentem ao saber que esses desfiles se conectam com a geração?
Tommy: Bem, Gigi tem muitos fãs e a verdade é que sempre nos certificamos de que eles possam viver uma excelente experiência em nossos desfiles. Esta geração exige retribuição imediata e tem autenticidade. Gigi tem trabalhado muito atrás disso.
HB: Nos fale sobre como esse processo criativo funciona
Tommy: Gigi chega ao meu estúdio de design, lá temos uma equipe que ajuda com os esboços de roupas e nessa interação nascem os projetos.
Gigi: Eu sinto que cada vez que desenvolvemos uma nova coleção eu me aproximo da equipe com qual trabalho, é uma ótima equipe e isso me ensina muito. Experimentar é ótimo.
HP: Esta terceira coleção é desportiva e muito confortável!
Gigi: Minhas coleções sempre são muito confortáveis (risos).
HP: Gigi, nos fale algo que você admira em Tommy.
Gigi: Tomy é gentil com todas as pessoas, é incrível ver como uma grande marca leva. Você pode dizer que as pessoas que estão com ele estão felizes fazendo seu trabalho. Ele é um grande líder.

 

 

 

Tradução & Adaptação: Equipe Gigi Hadid Brasil

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Gigi Hadid foi à cidade de Barcelona hoje, 26, para a divulgação de sua coleção com Tommy Hilfiger, onde cerca de 300 fãs esperavam a modelo na frente do hotel onde ocorreu o evento. Gigi também concedeu várias entrevistas, entre eles para o jornal espanhol El País. Confira abaixo a matéria traduzida:


1~213.jpg4~179.jpg11~126.jpg10~121.jpg


5~176.jpg7~145.jpg11~127.jpg27~56.jpg

El País: Imagino que tenha sido um longo dia… 

GH: Todos os dias eles (FÃS) começam a se reunir quando você está em um avião o tempo todo. Às vezes eu estou no elevador, e eu me pergunto, em que país eu estou hoje?

El País: É sua primeira vez em Barcelona? 

GH: Não, é a segunda vez, a cidade tem uma energia incrível. Me encanta.

El País: Você apresentou em Londres a coleção de inverno TommyXGigi, sua terceira colaboração com Tommy. O que você aprendeu com ele?

GH: O que eu mais aprendi com Tommy é sempre ouvir o cliente. Dê-lhes o que eles querem, não se apeguem às suas próprias ideias e ego. O que o faz ótimo é que ele nunca deixa o seu sucesso deixá-lo pensar que já fez tudo. Ele sempre quer saber o que o consumidor precisa, o que as gerações mais jovens estão interessadas.

El País: Você também aprende com seus fãs?

GH: Sim, é claro. E eu vejo o que eles gostam e o que eles querem. Até mesmo todo o conceito de see now, buy now no desfile, que permite que a coleção esteja disponível imediatamente, é algo que eles realmente valorizam, porque durante muito tempo vimos celebridades vestindo roupas que ninguém poderia ter até depois de seis meses. E isso é uma coisa estranha, porque hoje em dia com as mídias sociais, as pessoas já estão entediadas quando finalmente deixam as roupas à venda. 

El País: Você trabalha nesta indústria há muito tempo. O que você mais gosta na moda?

GH: Eu gosto de aprender a razão pela qual os criadores criam uma coleção, o que elas significam por uma determinada campanha ou editorial. Eu adoro fazer parte do processo criativo, porque desta forma você pode criar imagens incríveis. Como modelo, você tem que contribuir com algo, você não é apenas alguém parado, embora haja muitas pessoas que pensam que é o que é ser uma modelo. Eu adoro trabalhar com pessoas que são inspiradoras, porque isso torna tudo muito mais divertido.

El País: E como você está assistindo esta temporada de onde você está desfilando?

GH: Estou vendo de forma positiva às coisas que estão acontecendo no mundo. Através da moda, podemos sonhar, ser positivo, podemos nos inspirar. E, como modelo, é muito especial poder tirar toda essa inspiração, levá-lo à passarela e fazer o mundo sentir pelos estilistas. Às vezes você sente que a indústria criativa é a esperança de tudo o que está acontecendo conosco.

El País: O conforto na moda é importante para você?

GH: Eu sempre disse que queria fazer roupas confortáveis. Quanto mais confortável você for, mais bonita você se sente. Caso contrário, você está preocupada se mostra muito ou se algo está apertando você. Não faço roupas que não fazem sentido.

El País: Você tem um truque para manter a calma na frente da câmera?

GH: Obviamente há momentos em que o conceito de fotos não é bastante natural. Conhecer e armazenar informações criativas pode ajudá-lo a se tornar o personagem que a equipe deseja. Trata-se de representar o que eles querem e deixar de lado sua personalidade. Quando fico nervosa, simplesmente tento esquecer quem sou e ser outra pessoa.

El País: Você é muito segura com seu corpo e é algo que é transmitido e em suas redes sociais. Você acha que isso pode ser inspirador para seus seguidores?

GH: Quando eu comecei, muitas pessoas me disseram que eu estava gorda, e a verdade é que eu sempre me senti muito confortável com meu corpo e nunca me envergonhava disso. Mas então eu fui diagnosticada com um problema de tireóide e quando recebi medicação, perdi muito peso e outros críticos vieram dizer que eu estava muito magra. E a verdade, eu não me importo com o que eles dizem, eu estou feliz, porque me sinto saudável e acho que o importante é conhecer seu corpo. O fato é que nunca mudarei meu corpo para o que alguém diz.

El País: Há muita conversa sobre o estilo pessoal hoje. O que isso significa para você?

GH: A verdade é que eu não sei a resposta. Porque acabo de me levantar e colocar o que é mais confortável para mim. E, de fato, isso é o que eu tento trazer para a coleção que eu faço com o Tommy, eu tento ter um pouco para todos, mas também para pessoas como eu, que se levantam e se sentem diferentes todos os dias.

El País: Lembra-se dos conselhos de alguém para reforçar essa autoconfiança?

GH: Na verdade, vem de muitas pessoas. Por exemplo, o primeiro que me deixou confortável nos desfiles foi Jeremy Scott. E desde o início, quando ninguém mais me aceitou, ele me disse: “Você é linda e você vai abrir o meu desfile”. Fez eu me sentir confortável comigo mesma, na minha pele, especialmente na passarela. Tommy é o mesmo: “Gigi, é fantástica. Se isso te faz feliz, faça isso!”

El País: Como você lida com a pressão?

GH: Estou aprendendo a lidar com isso. Já faz seis anos que isso começou. Todos os dias eu aprendo um pouco mais como lidar com isso, porque não há um livro que lhe diga como viver essa vida, quando você acorda pela manhã e olha pela janela e há 15 câmeras por aí. Às vezes eu não me sinto bonita, eu não quero me maquiar, me olho no espelho e não tenho ideia do que fazer com meu cabelo. Recentemente, descobri que é importante para mim estar em contato com a natureza, com meus cavalos e me encontrar. É o lugar onde eu cresci, isso me faz sentir bem, se levantar por uma razão diferente do que ter que o que escolher todo o dia e encarar as câmeras. Quando eu estiver lá, eu posso colocar meu jeans, meu top e botas, saindo sem maquiagem… é algo muito libertador para mim.

Tradução & Adaptação: Equipe Gigi Hadid Brasil

Na manhã de ontem (23) Gigi Hadid visitou a cidade de Compenhage, na Dinamarca, para mais uma turnê de divulgação da TOMMYxGIGI. A próxima cidade escolhida será Barcelona. Confira abaixo todas as fotos e vídeos feito por fãs que estavam no local.


1~210.jpg2~215.jpg6~154.jpg10~120.jpg


26~54.jpg27~55.jpg23~60.jpg18~77.jpg


23~59.jpg28~49.jpg22~63.jpg15~90.jpg

 


É no início da tarde de segunda-feira, no showroom da Tommy Hilfiger, em Knightsbridge, West London, um monumento de quatro andares para um estilo americano preppy com cores primárias brilhantes, e Gigi Hadid, a modelo meio palestina, meio holandesa de 22 anos, está me mostrando o coleção que ela irá apresentar com Hilfiger, intitulada Tommy X Gigi , que será exibida no local histórico de música The Roundhouse na noite seguinte. “Esta é a minha peça favorita“, ela escreve, escolhendo uma jaqueta de couro de grande tamanho com seu nome embutido em letras vermelhas na parte de trás. “Estou muito animada quando as coisas acabam da maneira que você imagina.

Ela pode ter acabado de deixar Nova York – onde ela desfilou para desfilou incluindo Tom Ford, Prabal Gurung e Marc Jacobs -, mas ela está atenta e focada. É esta ética de trabalho prodigiosa, para não mencionar os 35 milhões de seguidores no Instagram, que colocou Hadid entre os grandes nomes das supermodelos. No ano passado, ela foi eleita a ‘Modelo Internacional do Ano’ pelo British Fashion Awards; Estampou para várias capas da Vogue, Harper’s Bazaar e CR Fashion Book; e ganhou $ 9 milhões, de acordo com a Forbes. Segundo o status de multihyphenate de sua geração, ela também desenhou óculos para a Vogue, sapatos para Stuart Weitzman e fotografou seu namorado, a estrela pop Zayn Malik, para uma campanha da Versus. “Estou sempre interessada em muitas coisas diferentes e tive muita sorte nas oportunidades que me vieram quando me sinto criativa“, diz ela. “Eu faço coisas que vêm naturalmente para mim e tento construir sobre isso“.

Hadid também projetou a linha Tommy x Gigi, agora em sua terceira coleção, que conseguiu o modelo see-now-buy-now, onde em outras marcas falharam. “Isso faz mais sentido para este grupo demográfico“, diz ela, referindo-se a seus companheiros de milênio. “Esta maneira é mais inclusiva. As pessoas não querem ver todas as celebridades usando as roupas e ter que esperar para comprar, isso é velho. Tenho mostrado a Tommy x Gigi no South Street Seaport de Manhattan e Venice Beach nas temporadas anteriores, e para essa nova coleção, Hilfiger planejou um ‘circo de moda rock'”, completo com acrobacias deslumbrantes e uma performance da dupla The Chainsmokers.

Passar um tempo com Hadid nos próximos dois dias é vislumbrar os vários papéis que ela atualmente faz. Ela vai de fazer entrevistas para prova de roupas com estilistas do desfile, e diretamente em reuniões sobre a campanha da próxima temporada. O resto do horário do mês da moda estará repleto de aparições nas passarelas de Milão e Paris e em muitos outros eventos, mas, por enquanto, ela está curtindo a experiência de ser designer. “Estou tão orgulhosa da coleção“, diz ela. “Espero melhorar e continuar aprendendo“.


ig~0.jpg8~132.jpg6~145.jpg3~181.jpg

No Showroom, segunda-feira, 2:30 da tarde | A modelo de 22 anos, designer e fotógrafa Gigi Hadid – direito de Nova York, onde ela desfilou para vários desfiles – está trabalhando na coleção que co-desenhou com Tommy Hilfiger, intitulado Tommy x Gigi. Será mostrado no teatro histórico da Roundhouse em um “circo de rock de moda” no último dia da London Fashion Week.

Troca de roupa, segunda-feira, 4 da tarde | Hadid coloca em um longo casaco cortes de denim, colarinho com colar e meias de joelho da coleção. Ela desfilou para Hilfiger há dois anos atrás, momento em que o designer lembra que ela veio dos bastidores para agradecer. “Eu pensei que era muito pensativo para ela fazer isso”, disse ele. “Gigi está em uma classe própria. Eu achei que ela era única na medida em que ela tem esse estrelato, é um formidável influenciador e tem uma enorme base de fãs de que realmente se preocupa“.

Mais acessórios, segunda-feira, 16:20 da tarde | Hadid depois se usou um maxi vestido puro na qual estaria fechando o desfile. “Nós realmente abraçamos seu senso de estilo e o inserimos em nossa marca“, diz Hilfiger. Segundo ele, ela realmente mergulhou no projeto, lembrando: “A primeira vez que ela veio ao estúdio, ela deveria estar lá por menos de 2 horas, mas ela acabou gastando mais de 7 horas”.

Verificando os acessórios, segunda-feira, 4:30 da tarde  | A ideia de tour merch colocou uma rodada inventiva sobre os tops americanos clássicos da Hilfiger, infundindo-a com elementos de grunge, punk rock e hip hop. Hilfiger, é claro, tem sido um fã de música ao longo da vida, mesmo vestindo uma jaqueta de couro bordada com o logotipo do Rolling Stones para fechar o desfile.

Finalizando o Lineup, segunda-feira, 4:50 pm  | Hadid examinou o quadro, com a lista das modelos que irão desfilar, incluindo Joan Smalls, estrelas em ascensão como Ruth Bell e, pela primeira vez, modelos masculinos que incluem seu irmão Anwar e o filho da modelo Cindy Crawford, Presley Gerber.

Momento da mamãe, terça-feira, 3 da tarde | A mãe de Hadid, Yolanda, apareceu no reality show americano, “The Real Housewives of Beverley Hills” e recentemente publicou o livro “Believe Me“. Ela dá a sua filha B12 gotas antes do desfile.

Ensaios, terça-feira, 3:30 da tarde | Hadid posou para fotos com Hilfiger, seu co-designer na linha TommyXGigi. Do modelo See-Now, Buy-Now, Hilfiger diz: “O consumidor quer uma ótima experiência e, ao mesmo tempo, deseja gratificação imediata. Eles querem vê-lo na passarela, comprá-lo e usá-lo no dia seguinte.” Hadid brinca que, enquanto ela chamou Donatella Versace e Diane Von Furstenberg, suas madrinhas da moda, Hilfiger é “meu único padrinho!

A Run-Through, terça-feira, 4:00 horas  | Hadid e cast de 64 modelos ensaiaram para o desfile mais tarde naquela noite. O desfile foi encenado na rodada com os modelos necessários para dominar a coreografia e os horários difíceis da passarela, o que exigiu uma série de ensaios. Mostrar no Roundhouse tem uma ressonância particular para Hilfiger, sendo o local onde os Stones tocaram seu último show antes de entrarem no exílio fiscal em 1971. As filhas do modelo de Mick Jagger, Georgia May e Lizzy, estavam no desfile.

Abraços nos bastidores, terça-feira, 4:10 pm | Apesar das longas horas, Hadid se manteve otimista. Ela diz: “Minha mãe sempre me disse se você não é a garota mais legal e trabalhadora do quarto, sempre haverá alguém mais bonito do que você, que é melhor e mais trabalhador. Eu sempre vou trabalhar todos os dias e tentar ser alguém com quem gosta de trabalhar “.

Entrevista nos bastidores, terça-feira, 4:30 da tarde | Hadid fez várias fotos na câmera para as redes sociais antes de começar uma série de entrevistas junto com Hilfiger. Para Hadid e Hilfiger, a noção de “InstaModel” não é um pejorativo, mas sim como a moda funciona agora. “Nós sentimos como ficar um passo à frente – é a voz que precisamos para se comunicar com a juventude“, diz Hilfiger.

Um Selfie de irmãos, terça-feira, 7:10 pm  | Gigi posa para um selfie com seus irmãos, Bella e Anwar. Juntos, eles têm 51,3 milhões de seguidores no Instagram.

Hora do show, terça-feira,  8 horas  | Depois que a multidão se sentou, Hadid abriu o desfile.

Um toque final, terça-feira, 8:10 pm  | Gigi faz ajustes de última hora para a roupa de Bella.

Segundo look, terça-feira, 8:15 pm  | Gigi abriu e fechou o desfile, o que exigiu mudanças no rápidas no vestuário.

O arco final, terça-feira, 8:30 da tarde | Depois que Hilfiger e Hadid fizeram seu arco no final do show, o público foi prestigiado com uma deslumbrante exibição de acrobacias e um palco que foi instalado para uma performance de The Chainsmokers, tudo com o objetivo de Hilfiger de “criar uma experiência de compra que você nunca esqueça.” Diz Hilfiger, “Modelos desfilando para cima e para baixo na passarela – um formato como esse fica obsoleto. Os fãs precisam de mais emoção do que isso.

Tradução & Adaptação: Equipe Gigi Hadid Brasil

O teatro Roundhouse no norte de Londres, ontem foi completamente agitada ao receber o desfile da terceira coleção da Gigi Hadid em parceria com Tommy Hilfiger, assim terminando o London Fashion Week com um sucesso estrondoso. O desfile que contou com a presença de seus irmãos, Bella Hadid e Anwar Hadid, juntamente com grandes modelos como, Josephine Skriver, Sara Sampaio, Joan Smalls, Hailey Baldwin e Dilone teve sua coleção outono/inverno inspirada no  rock e grunge dos anos 90. Com logos de heavy metal, hoodies e casacos de motoqueiros, as roupas pareciam que iriam direto para um show de rock, sem falar na paleta de cores era inconfundivelmente americana: vermelho, branco e azul reinou em tudo.

Gigi abriu o desfile ao som do hip hop dos anos 90 como trilha sonora, Biggie, De La Soul, Naughty Nature, usando um short jeans e um casaco longo, com um cadeado balançando no pescoço, um acessório que foi feito pela primeira vez pelo famoso mais notório filho terrible do punk, Sid Vicious. E ela fechou também o fashion show ao desfilar pela passarela em círculos usando um top preto com aplicações em dourado com um short de couro e um casaco de seda por cima. Hadid também usava meias até o joelho, algo que foi predominante durante toda apresentação da coleção.

Como nas temporadas anteriores a coleção já estava  estava disponível imediatamente após o show – explicando porque havia também gorros e casacos acolchoados incluídos. Hilfiger é um proponente do chamado do famoso modelo de venda “See Now Buy Now”, quando as roupas podem ser compradas de forma eficaz logo após o término do desfile. Na última temporada, o jeans usado por Hadid foi esgotado antes mesmo do show terminar.

Logo após o desfile aconteceu um show do Chainsmokers  que também teve presença de acrobatas, dando sentido ao nome dado a coleção “ROCKCIRCUS”.  

1~190.jpg4~158.jpg5~154.jpg7~124.jpg

24~56.jpg34~37.jpg43~30.jpg30~44.jpg